segunda-feira, 2 de setembro de 2013

g[f(x)]

Quem pode ser belo no espelho de Narciso?

A vaidade dos donos da verdade inviabiliza discussões saudáveis e honestas. Da boca dos extremos, que verdade será dita?

Pick a side! - e se eu já escolhi, mas do seu vértice você não conseguir enxergar o meu lado?

Até entendo que, diante da tão famigerada modernidade líquida, haja a necessidade de uma estrutura sólida que não faça com que os valores escorram pelos dedos, mas isso não implica em inflexibilidade. Implica em bom senso, ter curiosidade franca em saber o que pode ser diferente e como mudar, pautando-se no bom e velho respeito. 

Todos querem dar a resposta certa - e rápido! Rápido! Todos tem que saber qual é a sua bancada! Chop-chop! Poste no face, escreva na cartolina, mostre os peitos, não mostre sua cara, brinque de execrar o oposto, mesmo sem ter certeza do porquê de gostar da ideia. 

E a pergunta certa? Onde está a verdadeira questão soterrada por tantas respostas?


Entre respostas, o cerne de uma delas é valiosa para mim:



terça-feira, 23 de julho de 2013

Anjo

Quando as pessoas pensam em anjos, elas logo pensam em asas. Eu penso em quatro patas.

Todos os dias eu fui recebida com o maior amor do mundo. Eu dei todo o amor do mundo também, o amor perfeito, perfeita confiança. Só restou o amor. E os mil cobertores. E caminhas. E biscoitinhos. E muitas fotos. E muitas lembranças de como amar um ser - e de ser amada.

Ah, Ledinha, eu vou sentir demais a sua falta! Quem vai meter o focinho na minha cara de manhã? Quem vai latir pra kombi? Pros cavalos? E até quando qualquer pessoa chorava, ou até antes de começar a chorar, lá estava você pra lamber as lágrimas ... que amiga, deuses! Queria que estivesse aqui pra lamber as minhas ... mas é hora de mimir.

Vai demorar demais pra sair todos os seus pêlos da minha roupa. Queria que você estivesse aqui para repô-los todos os dias novamente. Construir a sua ausência vai ser duro. Mas quero a sua presença.

Cada vez que eu pensar em amor eterno, em lealdade, confiança, proteção, lá estará o meu amorzinho peludo. Queria ter a mesma perseverança que você teve pra roubar o resto da ceia de ano novo (espero que tenha apreciado o pernil, já que eu não comi). A mesma força que te fez perseguir e morder um fugitivo de cadeia. O mesmo poder de discernir quem era bom ou mau. Fazer acontecer quando quer algo. A mesma disciplina em ser diariamente doce e alegre.

Ser, todo os dias, ser ...

Não sei que dia ela nasceu. Alguém a jogou na rua como um saco de lixo. Sei que ontem ela se foi no âmbito do amor eterno de quem a acolheu. E, deuses, obrigada por esse presente nas nossas vidas!

Obrigada, Ledinha!


sexta-feira, 19 de julho de 2013

Ooo, Cridee, fala pra mãe ... um pouco da história da Rede Globo

Muito Além do Cidadão Kane 

Da Wiki:

A primeira exibição pública do filme no Brasil ocorreria no
 Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM-RJ), em março de 1994. Um dia antes da estréia, a polícia militar recebeu uma ordem judicial para apreender cartazes e a cópia do filme, ameaçando, em caso de desobediência, multar a administração do MAM-RJ. O secretário de cultura acabou sendo despedido três dias depois.

Durante os anos 1990, o filme foi mostrado em universidades e eventos sem anúncio público de partidos políticos. Em 1995, a Globo entrou com um pedido na Justiça para tentar apreender as cópias disponíveis nos arquivos da Universidade de São Paulo (USP), mas o pedido foi negado.O filme teve acesso restrito a grupos universitários e só se tornou amplamente visto a partir do ano 2000, graças à popularização da internet.


Engraçado que no documentário sobre a Rede Globo apareça a Rede Povo (Oi, Lula!)  mostrando as péssimas condições do país ... que perduram.


Beyond Citizen Kane:
http://www.youtube.com/watch?v=049U7TjOjSA



Adendos:

Leonel Brizola à Rede Globo:
http://www.youtube.com/watch?v=RsZQlDJotsY

Edição do Último Debate entre Collor e Lula no Jornal Nacional:
http://www.youtube.com/watch?v=rJ3rudZ2odA

Boni, sobre a manipulação da imagem de Collor no debate:
http://www.youtube.com/watch?v=VrpurEkmJkU

Pedro Cardoso falando mal do patrão do outro, que é o próprio patrão:
http://www.youtube.com/watch?v=-Zn5_NYFDFE



quarta-feira, 5 de junho de 2013

Katia




Amada.

 “quase uma anja ... geminiana, artista plastica e artesã, gorducha, nem tão baixinha, sou sensivel, nada pratica, to tentando ser boa tia pra minha linda Laís, amo crianças, adoro ler tarot, sou amiga fiel, boa companheira, faladeira, um tanto caseira, boa feiticeira,rs, estou solteira... cozinho até que bem, troco o dia pela noite, sempre, não sou muito de falar no telefone, prefiro pessoalmente, mas quando ligo fico uma hora, não gosto de nenhum tipo de crueldade ou maldade gratuita, adoro animais, todos.
gosto de tudo o que é livre, belo e franco “.

E sempre será. Que seu caminho se ilumine com o brilho que nos trouxera.

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Maluf wants a cracker

"Mas também ... vai aceitar carona de estranhos?"     ...   " Anda com essa roupa e não quer que aconteça nada?"   ...   "Aceita ajuda de um estranho, à noite, na marginal tietê "  ...


Quantas liberdades teremos que enterrar para tentar não sofrer? 







...



 "Tá bom, está com vontade sexual, estupra mas não mata!" (Paulo Maluf)

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Livre-arbítrio: eu escolho acreditar?

Assunto que "causa". Ou não, já que existe uma conjuntura predeterminante de ações e pensamentos - desse jeito, tudo é consequência. Quem é capaz de causar algo ou escolher, então? Será que tudo é decorrência? No livro "Who's in Charge? Free Will and the Science of the Brain",  Michael Gazzaniga defende que o cérebro fornece respostas de acordo com os estímulos que recebeu ao longo de sua formação. Assim, o cérebro é, praticamente, a mente. - nooooossa, Raquel, parabéns pra você nesta data querida- será?

 Mas, o que eu penso também determina meu cérebro. Quer dizer que só ele é capaz de construir a si mesmo? Minhas ações são frutos de rearranjos moleculares e/ou elétricos? Stefan Bode e colaboradores conseguiram, através de imagens de ressonância magnética, prever decisões de voluntários em estudo (http://www.plosone.org/article/info%3Adoi%2F10.1371%2Fjournal.pone.0021612). A frase que me cutucou: "our behavioural data and questionnaire results further supported that no conscious processes biased the decisions". Conscious. Logo em seguida: "thus, early predictive activity patterns are attributable to unconscious components of evolving intentions". Prever minhas ações significa prever minhas intenções desde o início? Estamos falando a mesma língua?

O meu livre-arbítrio se resume ao determinismo, matéria e só? O fato de escrever toda essas minhas asneiras já era um plano universal há milhões de anos? E este plano aqui:



(As pessoas envolvidas fizeram o que seus cérebros estavam programados a fazer?)